Qual é a tua opinião
 


Designed by:

A Loucura dos Agentes de Angola Ultrapassa a Média PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Terra Cabinda   
Terça, 08 Março 2011 21:33

                    A Loucura dos Agentes de Angola Ultrapassa a Média

Segundo os relatos recebidos de fontes no terreno, no dia 20 de Fevereiro de 2011, o campo de refugiados Cabindas de Seki – Zola na República Democrática do Congo, (RDC) foi invadido por um grupo de intrusos liderados por Antoine Nzita Bemba no prosseguimento da sua missão de desestabilizar a luta de Cabinda e de corromper os refugiados com dinheiro de sangue e medicamentos, cuja validade é questionável.

Esse grupo de intrusos usou os refugiados durante décadas como instrumento para garantir as suas vidas e fez-lhes falsas promessas e por vezes subjugou-os pela força.

O grupo introduziu-se no campo dos refugiados que em princípio deveria estar protegido pelas forças da segurança congolesa e deparou-se com a indignação dos jovens Cabindas, que os confrontaram.

A violência contra os corruptores só não conheceu uma escalada porque a segurança congolesa que esteve ausente quando os intrusos invadiram o campo, apareceu e interveio para pacificar o clima que estava electrificado pela confrontação entre os agentes de Angola e os jovens Cabindas.

Os jovens Cabindas dominavam a luta contra os corruptos ao serviço do MPLA, partido no poder em Angola.

Este incidente não é o primeiro contra a segurança e integridade dos refugiados Cabindas nesta região; Por isso, o Fórum Liberal para a Emancipação de Cabinda lança um apelo ao HCR de proteger os refugiados Cabindas segundo as normas internacionais e intimar os perpetradores à justiça prevenindo a repetição de actos de delinquência similares.

É tempo para que a justiça seja feita, e não esperar-se pelo derramamento de mais sangue. O grupo de intrusos prometeu voltar a invadir o campo dos refugiados exprimindo palavras de intimidação contra os seus oponentes. 

Mais desenvolvimentos sobre a situação serão trazidos a luz, tão logo que recebermos amplos detalhes.

 

Doação

Sim, eu gostaria de ajudar a expressar a situação difícil do povo reprimido e marginalizado de Cabinda.

O Fórum Liberal para a Emancipação de Cabinda é uma organização sem fins lucrativos e apoia-se nas contribuições dos seus membros, subvenções e doações de pessoas e organizações filantrópicas amantes da paz, que entendem o jugo das populações que representamos para suportar o seu trabalho e actividades. A sua doação seria uma contribuição bem-vinda para permitir-nos de continuar assistindo as justas e pacíficas aspirações do povo de Cabinda, e promover os seus direitos humanos e o seu direito a autodeterminação, procurar uma solução não violenta para o conflito de Cabinda que afecta o povo de Cabinda e trazer a paz e a segurança para todos no território.