Qual é a tua opinião
 


Designed by:

MANIFESTO DO FORUM LIBERAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Terra Cabinda   
Segunda, 27 Dezembro 2010 00:32

                                MANIFESTO DO FORUM LIBERAL

A luta do Povo Cabinda dura há já quase meio século desde 1963 sob a bandeira da FLEC resultante de fusão dos três (3) movimentos nacionalistas que reivindicavam a autodeterminação e independência de Cabinda de Portugal, então potência protectora.

Contra todas as imaginações possíveis, quando os cabindas esperavam exercer esse direito inalienável e imprescritível de autodeterminação que só eles podem exercê-lo por Cabinda, o território caiu sob ocupação de Angola com a conivência de Portugal que o entregou como anexo a Angola na controversa descolonização dos territórios portugueses do ultramar.

Começa uma longa e tortuosa marcha dos Cabindas na luta pelo seu direito à emancipação que alterou a vida de todo Cabinda.

As dificuldades encontradas ao longo da luta, a falta de programas coerentes e de estratégias que reflectissem a geopolítica dos momentos históricos vividos ditaram o desmoronamento das estruturas da luta por razões várias que vão desde o culto de personalidade de algumas figuras proeminentes da época, tribalismo, má gestão de quadros e dos recursos; e uso indevido dos apoios diversos que recebiam para a manutenção da luta deram lugar a lutas intestinais e a actual febre dos petrodólares, e outros males, cujos efeitos hoje se tornaram visíveis, e levaram o movimento ao descrédito.

Importa-nos neste momento redefinir o quadro da nossa luta com rigor, coragem e pragmatismo; e sair-se da política intestinal, histérica e de improvisação que caracteriza há décadas a conjuntura do movimento libertador cabindês porque mina e torna ineficientes todos os esforços de promoção da causa cabindense.

O Fórum Liberal para a Emancipação de Cabinda surge como espaço aberto e de convergência para uma acção renovada no quadro de um fórum abrangente que tenha como propósitos :

- Fazer uso dos conhecimentos e experiência adquiridos pela observação e participação directa e/ou indirecta, e análise racional e pragmática das diferentes etapas da luta pela emancipação do povo de Cabinda, esboçando com rigor politicas que possam atrair a comunidade internacional e sensibiliza-la a pressionar Angola a abraçar uma solução politica para Cabinda.
Entende-se, uma solução que permita os cabindas exercer o seu direito de autodeterminação analisando todas as opções possíveis, sem preconcepções e ditames.

- Considerar a luta politica como a forma privilegiada de atingirmos o propósito de autodeterminação e poupar-se as vidas dos combatentes e dos civis ao mesmo tempo que forçamos a mudança de atitude tanto de Angola como da comunidade internacional com relação à causa cabindense.

- Ter os valores humanos no centro da política de emancipação do povo Cabinda, reconhecendo que somos todos humanos e como tal parte integral da natureza e dignos de mudanças evolutivas para a afirmação da dignidade individual e colectiva do povo de Cabinda.
Isso pode-se alcançar com honestidade, sem recurso a matreirice, egoísmo, ganância ou outros meios fraudulentos e ignóbeis para explorar os esforços daqueles que deram o melhor de si pela causa comum, visando obter vantagens sociais que se podem alcançar pelo trabalho árduo e honesto de qualquer humano.

- Activar novas formas de conjugação de esforços em parceria com todas as forças vivas de Cabinda num espírito franco e de complementaridade e não concorrência entre os Cabindas para resgatar-se a imagem ofuscada pelas lutas intestinais, traições e outros vexames que o nosso Povo e as consciências sãs atentas à questão de Cabinda reprovam.

Convidamos, hoje, todo Cabinda: Juntemo-nos a volta das convicções que nos animam e aproximemo-nos nas nossas diferenças com franqueza, pensando no Povo, único soberano, para uma abordagem pragmática e responsável da questão de Cabinda.

A causa estará melhor representada quando os que a defendem se unirem a volta de um fórum abrangente, de forma transparente e patriótica, de acordo às nossas convicções, sem cartas secretas na manga e insinuações de mestres invisiveis; e iniciar-se um debate sério, responsável e inclusivo onde o sentido do PROPÓSITO NACIONAL seja esclarecido, e se esvazie o engodo e a personalização, primando pelo bem comum.

Esse tipo de atitude traria progressos e faria a diferença. Por isso iniciamos em 2009 o trabalho do projecto da Reunião Inter-cabindesa que muitos por razões não fundamentadas combateram de todas as formas, afinal, para arquitectar o que hoje vivemos.

Povo de Cabinda! não confie às aparências, são enganosas. Não se interesse à riqueza, desaparecerá. LUTE PELA TUA AUTODETERMINAÇÃO; isso, sim, dar-te-á a dignidade.

Esta é a nossa declaração pública de princípios e intenções que apresentamos ao Povo Cabinda e à Comunidade Internacional.


                                    O COMITÉ DINAMIZADOR

 

Actualizado em Sexta, 18 Março 2011 22:03
 

Doação

Sim, eu gostaria de ajudar a expressar a situação difícil do povo reprimido e marginalizado de Cabinda.

O Fórum Liberal para a Emancipação de Cabinda é uma organização sem fins lucrativos e apoia-se nas contribuições dos seus membros, subvenções e doações de pessoas e organizações filantrópicas amantes da paz, que entendem o jugo das populações que representamos para suportar o seu trabalho e actividades. A sua doação seria uma contribuição bem-vinda para permitir-nos de continuar assistindo as justas e pacíficas aspirações do povo de Cabinda, e promover os seus direitos humanos e o seu direito a autodeterminação, procurar uma solução não violenta para o conflito de Cabinda que afecta o povo de Cabinda e trazer a paz e a segurança para todos no território.